Quero morar na Flórida! Confira 7 estratégias que vão facilitar sua vida

Powered by Rock Convert

Decidiu que quer morar na Flórida e aproveitar todos os benefícios desse lindo estado norte-americano? Mas como realizar o sonho de viver legalmente nos EUA? Afinal, é preciso pensar em várias questões como o custo de vida, a documentação necessária para morar em outro país e o que fazer a fim de obter o tão sonhado Green Card.

A Flórida vem sendo o destino de quase metade dos brasileiros que decidem investir e morar nos Estados Unidos. Isso se deve a vários fatores, como as ótimas oportunidades de investimentos imobiliários da região, a semelhança com o clima brasileiro, as boas chances de estudos e negócios, além da excelente qualidade de vida oferecida pela Flórida.

Se está decidido a morar na Flórida, confira então, as sete estratégias e dicas que podem facilitar a sua vida e agregar segurança nessa empreitada!

1. Considerar o custo de vida na Flórida

O custo de vida na Flórida costuma ser mais baixo quando comparado com o que se gasta para viver no Brasil. Haja vista que o aluguel de um apartamento no sul da Flórida, uma área muito valorizada, custa em média US$ 1690.

Já o investimento em imóveis na Flórida é bastante vantajoso. Isso porque além da segurança do investimento em dólar americano, na Flórida, é possível encontrar imóveis com preços bem mais atraentes do que os similares negociados no Brasil.

Confira o valor médio de outros itens do custo de vida na Flórida:

  • água e esgoto — na maior parte da Flórida, a taxa de esgoto não é cobrada (com exceção dos imóveis que têm fossa séptica) e o valor pago pela conta de água é justo;
  • energia, internet e TV a cabo — o preço desses itens também costuma ser bem mais acessível do que no Brasil e a conta mensal de energia elétrica de uma residência média costuma girar em torno de US$ 130;
  • alimentação — uma pessoa gasta em média US$ 270/mensal para se alimentar de forma equilibra na Flórida;
  • transporte — a gasolina custa US$ 2,06 o galão com 3,8 litros. Já o passe mensal ilimitado para o transporte público custa US$ 50 em Orlando e Jacksonville, e US$ 112,50 em Miami;
  • saúde — uma consulta com um médico generalista custa cerca de US$ 112 em Orlando, US$ 136 em Jacksonville e US$ 96 em Miami;
  • esporte e lazer — a dica é aproveitar a baixa temporada nos parques temáticos e os preços promocionais para espetáculos e jogos de basquete e futebol. Além disso, é possível se divertir em passeios e caminhadas pelas lindas praias, praças e parques públicos sem pagar nada;
  • impostos — a alíquota de impostos sobre mercadorias, geralmente, é cobrada no ato da compra e, atualmente, é de 6,5%. Já o valor do IPTU é acessível e os proprietários de veículos não pagam IPVA.

2. Providenciar a documentação adequada

Confira a documentação necessária para entrar nos EUA com visto temporário:

  • passaporte válido;
  • visto americano — o tipo de visto dependerá do objetivo da viagem;
  • seguro de viagem — imprimir a apólice;
  • passagem de volta — para comprovar que o viajante tem a intenção de voltar;
  • comprovante de reserva de hospedagem ou carta/convite para se hospedar em uma residência;
  • comprovante de capacidade financeira — para provar que o viajante tem capacidade financeira para se manter durante a viagem.
Powered by Rock Convert

3. Conhecer o processo para obter o Green Card

Green Card é um visto de residência permanente e autoriza um imigrante a permanecer indefinidamente nos EUA. O processo para obtenção desse documento pode ser longo e demorado e nem todas as pessoas que pleiteiam o visto são contempladas.

É possível obter o Green Card das seguintes formas:

  • ter um parente, de preferência de primeiro grau, que possa patrocinar o visto;
  • ser casado(a) com uma cidadã ou um cidadão americano;
  • ganhar o visto em um sorteio/loteria feito anualmente nos EUA (os brasileiros estão entre os povos que não podem se candidatar a essa loteria);
  • ter algum tipo de visto que permita o requerimento do Green Card como o EB-5 de trabalho e o L1 de transferência.

4. Buscar orientação especializada sobre o tipo de visto adequado

Os vistos para entrada nos EUA são divididos em dois grupos: vistos de imigrantes e visto de não imigrantes. Dentro dessas duas categorias, existem vários modelos de visto.

Veja as diferenças entre esses dois tipos de documentos!

Visto para não imigrante

O visto de não imigrante é concedido às pessoas que pretendem permanecer por um período nos EUA e depois voltarem para o seu país. Podemos citar o visto para estudantes, turistas, intercâmbio, tratamento médico, atletas e alguns tipos de investidores. A duração desse tipo de visto depende dos objetivos, podendo durar meses ou anos, e alguns são prorrogáveis.

Vistos para imigrante

O visto de imigrante deve ser requerido por pessoas que pretendem residir nos EUA. Parentes de cidadãos americanos ou de pessoas que residam legalmente nos EUA e quem trabalharão vinculado a um empregador norte-americano podem se candidatar a esse tipo de visto, que deve ser patrocinado por esse parente ou empregador.

5. Saber mais sobre a infraestrutura da Flórida

A Flórida é muito mais do que parques temáticos e praias: o seu PIB (Produto interno Bruto) é um dos maiores dos EUA. Várias de suas cidades, como Orlando, Miami e St. Petersburg, apresentam excelente infraestrutura.

Embora as cidades maiores tenham alguns problemas comuns às cidades grandes, as vantagens de se viver na Flórida são muitas. Afinal, é possível encontrar cidades que oferecem os mais variados tipos de serviços e lugares, com ótimas escolas — incluindo grandes universidades.

O comércio em várias regiões também é diversificado e atrai pessoas de todo o mundo. Além disso, o transporte público é de ótima qualidade e a segurança pública eficiente. Vale ressaltar que visitantes e moradores podem contar com inúmeras opções de cultura, esporte e lazer, além das famosas atrações dos parques temáticos mundialmente famosos.

6. Ter fluência na língua inglesa

O domínio do idioma local pode facilitar muito a adaptação do imigrante e abrir caminho para oportunidades de trabalho e estudos. Sendo assim, se você está pensando em se transferir para a Flórida, vale a pena investir no aprendizado adequado da língua inglesa.

7. Atentar para a escolha do imóvel

A escolha de um imóvel para residir, especialmente para quem se mudará com a família, é muito importante. Dito isso, a boa notícia é que é possível encontrar excelentes oportunidades de investimento em imóveis nas proximidades de Orlando.

Nessa região, estão sendo construídos condomínios com estrutura semelhante a um resort que disponibilizam casas de ótimo padrão. Os preços desses imóveis são bem mais acessíveis do que os similares negociados no Brasil.

Outra grande vantagem dessas propriedades é que elas podem ser alugadas por temporada. Dessa forma, além de proporcionar conforto e bem-estar para a família e receber os amigos com estilo, é possível obter um bom lucro alugando a casa quando ela estiver disponível. Afinal, a região de Orlando recebe milhões de visitantes.

Enfim, com um bom planejamento e seguindo os protocolos legais, é possível realizar o sonho de morar nos Estados Unidos. Vale lembrar o quanto é importante eleger uma imobiliária idônea e especializada em consultorias para brasileiros. Dessa forma, essa jornada poderá se tornar mais ágil, segura e tranquila.

Você gostou das nossas dicas e agora decidiu: quero morar na Flórida em uma casa própria? Então entre em contato conosco e acesse as melhores oportunidades de investimento em sua casa dos sonhos nos Estados Unidos!

Powered by Rock Convert

One thought on “Quero morar na Flórida! Confira 7 estratégias que vão facilitar sua vida

  1. Pingback: Investimento imobiliário: 9 razões para você escolher Orlando - Magic Florida Properties

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Clique no representante para falar via whatsapp.

× Olá, posso te ajudar?