Investir no Estados Unidos: 5 tipos de investimentos para você conhecer

Investir nos Estados Unidos

Em meio à crise política e econômica na qual se encontra o nosso país, muitas pessoas pensam em investir nos Estados Unidos. Isso acontece porque sentem maior segurança em relação ao mercado exterior.

Pessoas que não desejam se expor a altos riscos, acabam optando por mercados alternativos. É aí que aparece os Estados Unidos, como uma grande potência mundial que cresce em ritmo contínuo.

Surge, então, a oportunidade de onde aplicar seus investimentos. A boa notícia é que não é necessário ser estadunidense para investir nos Estados Unidos. Entretanto, um visto especial é exigido para tal prática.

Para você entender melhor, listamos abaixo alguns dos principais investimentos realizados por estrangeiros nos Estados Unidos. Acompanhe!

1. Imóveis

Se você tem afinidades com o setor imobiliário, por que não comprar imóveis nos Estados Unidos para revender ou alugar? Você pode reformá-los para agregar valor e obter lucro de tudo isso.

É claro que esse tipo de investimento demanda um plano de negócios, já que é importante analisar os prós e contras de cada região. Orlando, por exemplo, é um excelente local para quem deseja investir em imóveis.

Entre as razões para investir na cidade estão a economia superaquecida: o setor comercial está em expansão, visto que a população e o mercado turístico vem crescendo. Esse fator demanda maior oferta de produtos e serviços, valorizando a região.

Uma empresa especializada em negócios imobiliários no país poderá ajudá-lo nessa questão. Há pessoas que também optam por ter uma casa nos Estados Unidos somente porque costumam curtir as férias no país.

Entretanto, até mesmo essa preferência pode ser transformada em investimento: nos meses em que não estiver utilizando do imóvel, você consegue alugá-lo para pessoas que também vão passar férias na região. Dessa forma, você ganha uma renda extra, que pode auxiliar até mesmo na manutenção do próprio imóvel.

2. Bolsa de valores

Não estamos dizendo que a economia dos Estados Unidos seja perfeita, afinal, ela também tem seus pontos fortes e fracos. Mas a verdade é que muitos investidores veem nela uma grande chance de investir nos Estados Unidos com segurança.

Isso porque analisar um país não depende estritamente de conhecer o valor de sua dívida externa. A sua capacidade de pagar parcelas e juros e ainda assim manter-se estável é o fator mais importante nesse caso.

Os Estados Unidos têm grande capacidade de recuperação e crescimento. Seu governo incentiva a iniciativa privada, o que faz com que o cenário corporativo seja mais dinâmico que o brasileiro.

Para você ter uma ideia, no país estão 10 das marcas mais conhecidas do mundo, 5 das maiores multinacionais e um consumo de 5 trilhões de dólares por ano, somente em compras e viagens. Para seu conhecimento, a população brasileira, consome 7 vezes menos.

Além disso, o país ocupa o 3.º lugar no ranking do Fórum Econômico Mundial e as burocracias para abrir uma empresa são bem menores que as nossas (o processo dura em média 6 dias).

Lá, o investidor também conta com SIPC (Security Investors Protection Corporation). Ele é uma espécie de seguro que garante que os valores depositados por investidores em corretoras credenciadas sejam ressarcidos integralmente em caso de “quebra” da empresa.

Outro ponto positivo é que, segundo pesquisas, mesmo com as crises, o crescimento médio da bolsa é de 15%. Se você tiver dúvida quanto à quantidade ideal de ações para investir, entenda que não existe uma resposta padrão que se aplique a todo investidor. O ideal é escolher boas ações que você consiga acompanhar.

3. Franquias de alimentação

Muitos brasileiros vão para os Estados Unidos já interessados em investir em franquias de alimentação. Trata-se de um dos ramos preferidos. Entretanto, é importante pensar bem na localidade onde será aberta a franquia em questão.

Se essa for uma de suas ideias, um bom local é o sul da Flórida, região que tem grande afinidade com a cultura brasileira. Entretanto, é importante ficar atento às regras no que diz respeito ao visto.

O visto L-1 exige que a empresa tenha no mínimo um ano de existência antes de abrir uma filial no país, enquanto o E-2 garante a permanência de até 5 anos — que podem ser renovados.

Para quem quer investir pesado nos Estados Unidos, como valores acima de US$1 milhão, existe o EB-5. Independentemente da vertente que você escolha, é importante conversar com um consultor especializado.

4. S&P 500

Trata-se de um índice de ações específico, o mais importante dos Estados Unidos. E não é preciso mudar-se para lá para fazer o investimento. O investidor só vai precisar de uma conta ativa em uma corretora.

Além disso, você não precisa desembolsar o dinheiro, como acontece quando compra uma ação. É necessário ter uma renda fixa (como Tesouro Direto, por exemplo) ou mesmo uma carteira de ações que sirva de garantia.

5. ETF (Exchange Traded Funds)

Trata-se de fundos que usam índices de ações como referência, fazendo com que o investidor possa acessar uma ampla carteira de ativos sem precisar comprar cada papel.

As transações normalmente são feitas via pregão, o que não impede que elas sejam negociadas em períodos de maior instabilidade do mercado. Pelo menos desde 2012 trata-se de um mercado que vem crescendo nos Estados Unidos, movimentando bilhões de dólares diariamente.

Alguns fundos usam regras alternativas de construção de índices, no lugar dos ponderados. E é exatamente essa modalidade que vem atraindo, a cada dia, mais investidores estrangeiros.

Entretanto, é importante ficar atento à taxa de gestão do fundo escolhido, os spreads e o custo das comissões que são recuperadas pela carteira a cada vez que um empréstimo é realizado a um vendedor descoberto.

Com tantas opções, o melhor a fazer é escolher a que mais condiz com o seu perfil de investidor. O investimento em ETF pode ser possível tanto para os mais experientes quanto para quem ainda está se iniciando no ramo.

Percebeu como investir nos Estados Unidos engloba desde a compra de imóveis até as aplicações na bolsa de valores, passando pelo empreendimento? Seu papel agora é descobrir qual melhor se encaixa no seu perfil e começar a investir!

Se este texto despertou o seu interesse para o mercado, aproveite para descobrir como você pode comprar uma casa em Orlando e fique ainda mais por dentro do assunto! Até mais!

Deixe uma resposta

×

Olá!

Clique no representante para falar via whatsapp.

× Olá, posso te ajudar?